Ludoteca‎ > ‎

Vale dos Monstros

 É curioso ver como alguns temas exercem um enorme fascínio nas crianças. Em “Vale dos Monstros”, cada jogador controla um conjunto de monstros: lobisomens, vampiros, múmias, fantasmas, bruxas, etc. que estão assombrando os turistas acampados no vale.

Cada jogador recebe quatro peões do seu monstro escolhido, três fichas de susto, um “biombo” cartonado para esconder suas fichas de susto e cartas que permitirão fazer ações adicionais na sua jogada.

Na preparação para a partida, as 12 barracas são colocadas sobre o tabuleiro que representa uma área de camping no vale dos monstros, cercada por uma floresta de arbustos. Cada jogador coloca seus monstros nos arbustos e já podemos começar a jogar.

Cada jogador, na sua vez, pode fazer três ações entre as seguintes opções:

  • Mover um monstro por até três casas

  • Descobrir uma barraca

  • Assustar um turista

  • Transformar um turista em monstro

  • Colocar mais um monstro no tabuleiro

  • Dominar um acampamento

Os jogadores podem fazer três ações diferentes ou repetir ações em qualquer combinação. Ao realizar estas ações você poderá ganhar fichas de susto e marcar pontos.

A partida termina quando todos os 12 acampamentos do tabuleiro tiverem sido dominados. Aí cada jogador soma seus pontos que podem ser conseguidos de várias maneiras:

  • Cada acampamento dominado vale 3 pontos, e se tiver uma fogueira ao lado vale mais dois.

  • Cada monstro que estiver no tabuleiro vale 2 pontos se estiver na área dos acampamentos e 1 ponto se estiver escondido nos arbustos.

  • As fichas de susto também valem pontos, cada par de fichas vale 1 ponto.

O jogador que tiver a maior pontuação vence a partida.

Poderes especiais: Cada tipo de monstro tem também um poder especial, ou melhor, tem uma forma especial de realizar uma das ações. Por exemplo: Os fantasmas podem atravessar obstáculos. As bruxas se movem por quatro espaços ao invés de três.

Para facilitar o aprendizado do jogo e encurtar a explicação das regras, optei por jogar a primeira partida sem esses poderes especiais. Isso funcionou bem, e no final da partida, quando expliquei como os poderes funcionariam, todos entenderam com facilidade. Ficaram até com vontade de jogar novamente para poder explorar as novas possibilidades.

Vale dos Monstros é um jogo leve e divertido que pode agradar tanto as crianças, com seu tema de monstros, como aos jovens e adultos, com suas possibilidades de jogadas estratégicas.

Pontos fracos:

Os pequenos podem ter um pouco de dificuldade no início, até memorizar todas as ações possíveis e como cada uma deve ser executada. Algumas ações têm exceções na sua execução, o que pode levar os jogadores a cometer alguns pequenos erros nas primeiras partidas. Recomendamos reler as regras após jogar a primeira partida.

Pontos fortes:

Ilustrações muito bonitas e excelente qualidade dos componentes do jogo. Os peões em forma de monstro são um charme a mais, que agrega muito ao tema atraente e bem aplicado à mecânica. As regras são claras e bem diagramadas e há uma boa memória das ações possíveis no verso do “biombo” de cada jogador.

Algumas observações:

Jogando Vale dos Monstros, as crianças exercitam a habilidade de planejar e encadear ações, já que isso será fundamental para tirar o maior proveito de suas três ações a cada rodada. Além disso, elas devem ficar bem atentas e tentar antecipar as possíveis jogadas de seus adversários para não serem pegas de surpresa. Isso ajuda a desenvolver nelas um senso de dedução.

  • Autor: Marcos Macri

  • Fabricado pela Galápagos Jogos

  • A partir de 8 anos

  • 2 a 5 jogadores

  • 45 a 60 minutos