Ludoteca‎ > ‎

Coloretto

 Esse jogo, que eu não teria se não fosse o meu amigo Gonzalo Dias, da Boutique-Café parisience Oya, se tornou rapidamente um dos preferidos do grupo e vários exemplares já foram encomendados. Jogamos 10 partidas entre setembro e outubro.

O jogo é muito simples e as partidas são rápidas (cerca de 20 minutos). O estilo de Michael Schacht pode ser facilmente reconhecido, mas esse jogo é melhor que outros dele. As cartas são coloridas e o objetivo de cada um é colecionar muitas cartas de três cores à sua escolha. O jogador pode mudar de ideia de quais cores juntar ao longo da partida, mas se mudar muitas vezes de ideia, pode se dar mal. Isto porque, você marca pontos em três cores, mas perde pontos por cartas de outras cores que tiver.

É basicamente um jogo abstrato, embora haja uma tentativa de lincá-lo com a ideia de camaleão, pelo fato de você mudar de cor várias vezes.

A mecânica é simples. Na sua vez o jogador pode ou abrir uma carta e colocá-la numa fileira à sua escolha ou então pegar uma fileira à sua escolha. No início, quando não há fileiras, você abre uma carta e inicia uma fileira. Pode haver tantas fileiras quantos forem os jogadores e cada fileira pode ter até três cartas. Quando o jogador decide pegar as cartas de uma fileira para si, ele fica de fora até que todos tenham pego suas fileiras. Nesse momento uma nova rodada se inicia.

Quando já estava cansando do jogo (depois de umas oito partidas), me diverti horrores com minha nova estratégia, muito polêmica e questionada pelos meus adversários, que é de “tirar tal adversário da jogada”. Quando alguém abre uma carta, em geral tenta colocar numa fileira que estrague o jogo dos outros. Eu comecei a fazer diferente e oferecer um jogo razoável para que o outro compre e saia da jogada e eu possa então conseguir uma fileira melhor para mim, já que em geral quando você estraga o jogo do outro ao mesmo tempo você estraga o seu. Quanto mais meus adversários pediam para eu estragar o jogo de alguém, mais eu me divertia oferecendo a esse alguém um bom jogo. Foram sem dúvida as duas partidas mais divertidas que eu joguei. E por coincidência ou não, a estratégia tão questionada me rendeu um segundo lugar numa partida e um primeiro lugar dividido na outra. Ou seja, me aguardem, pois ainda vou tirar muita gente da jogada!

Fabricante: Grow

Participantes: 2 a 6 jogadores]

Idade: a partir de 8 anos